PUBLICIDADE

Notícias

Alexandra Garcia lucrou quase R$70 mil com fake news, diz pesquisa do Google

12/06/2021 às 11:24

Dono da Jovem Pan contrata Alexandre Garcia, mas volta atrás na decisão Foto: Reprodução
Dono da Jovem Pan contrata Alexandre Garcia, mas volta atrás na decisão Foto: Reprodução

O canal do Youtube de Alexandre Garcia está no topo de uma lista realizada pelo Google de vídeos que mais monetizaram com notícias falsas durante a pandemia. Os dados enviados à CPI da Covid e publicadas na manhã deste sábado (12) no jornal O Globo registram que o comentarista da CNN Brasil arrecadou aproximadamente R$70 mil em vídeos com conteúdo considerado duvidoso.

A lista fornecida pela gigante de tecnologia a pedido do senador Randolffe Rodrigues mostra 385 vídeos que foram excluídos pela plataforma ou removidos pelos usuários após o alerta de que o conteúdo foi considerado desinformação sobre formas de tratamento do coronavírus.

O canal de Alexandre Garcia aparece no documento como um dos disseminadores de notícias falsas, com 126 vídeos deletados. Antes de ser apagados, no entanto, já haviam rendido US$13.632,48 de lucro (o equivalente a R$69.798,30). No segundo lugar ficou o youtuber e ex-candidato a prefeito de Goiânia Gustavo Gayer, com 56 vídeos retirados e mais de R$40 mil de monetização.

Outro nome que se destacou no relatório do Google é o da jornalista Lede Nagle. Em quinto lugar na lista, a sogra de Sabrina Sato, teve 20 vídeos de conteúdo suspeito apagados, os quais renderam R$14.700. Já o apresentador da RedeTV! Sikêra Júnior também foi citado, mas com números muito mais modestos: dois vídeos retirados e monetização de R$1.482.

Alexandre Garcia teve 126 vídeos de seu canal excluídos pelo Youtube por conta de conteúdo suspeito
Alexandre Garcia teve 126 vídeos de seu canal excluídos pelo Youtube por conta de conteúdo suspeito Foto: Reprodução

 

Veja também

Tenho 23 anos e estou cursando o último semestre de Jornalismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie. Minha maior paixão, desde sempre, foi a escrita, e usar o Jornalismo para tocar a vida das pessoas.

Utilizamos cookies como explicado em nossa Política de Privacidade, ao continuar em nosso site você aceita tais condições.
Botão Fechar PushOnSite